Home Vale dos Sinos Dois Irmãos SAMU e Corpo de Bombeiros têm atividade de integração para padronizar atendimento aos munícipes

SAMU e Corpo de Bombeiros têm atividade de integração para padronizar atendimento aos munícipes

SAMU e Corpo de Bombeiros têm atividade de integração para padronizar atendimento aos munícipes

Profissionais das equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e do Corpo de Bombeiros de Dois Irmãos participaram de uma atividade de integração, com o intuito de padronizar os atendimentos no Município. As atividades aconteceram nas dependências da sede do Corpo de Bombeiros, na quarta e quinta-feira, 15 e 16 de maio, e ao todo 10 profissionais estiveram envolvidas na ação conjunta.

Na ocasião, assuntos como regulação inversa, maneiras de como abordar o paciente na hora de um chamado via telefone e entre outros temas foram abordados.

A técnica de enfermagem do SAMU, Dalva Maicá, disse que a atividade ocorreu pela primeira vez. “Realizamos outras atividades de integração, mas essa em específico é a primeira vez e serviu para que os integrantes do Corpo de Bombeiros pudessem conhecer a ambulância da SAMU e vice-versa. É importante para que possamos nos ajudar e para que possamos entender o procedimento de trabalho de cada equipe“, explicou.

O Tenente do Corpo de Bombeiros de Dois Irmãos, Cassius Pires, ressaltou a importância do encontro. “O atendimento pré-hospitalar (APH) é de responsabilidade do SAMU, mas na impossibilidade, o Corpo de Bombeiros deverá realizar. A iniciativa do encontro é importante para a troca de conhecimento e experiência. Quem ganha é a comunidade“, disse.

Em caso de urgência, a comunidade deve entrar em contato pelo telefone 192, chamada gratuita. A ligação é atendida por técnicos na Central de Regulação, em Porto Alegre, que identificam a situação e, imediatamente, transferem o telefonema para o médico regulador. Esse profissional faz o diagnóstico da situação e inicia o atendimento no mesmo instante, orientando o paciente, ou a pessoa que fez a chamada, sobre as primeiras ações. Ao mesmo tempo, o médico regulador avalia qual o melhor procedimento para o paciente: orienta a pessoa a procurar um posto de saúde ou designa uma ambulância de suporte básico de vida, com auxiliar de enfermagem e socorrista para o atendimento no local. Com poder de autoridade sanitária, o médico regulador comunica a urgência ou emergência aos hospitais públicos e, dessa maneira, reserva leitos para que o atendimento de urgência tenha continuidade.

Leave a Reply

Your email address will not be published.